Vamos supor que você seguiu todas as regras do manual de diversificação para os seus investimentos. Suas escolhas sobre quais ações e títulos adquirir são fundamentalmente sólidas e bem equilibradas.

No geral, seu portfólio é bem diversificado e definido para o longo prazo até que um evento sem precedentes desestabiliza a economia e quase 100% do seu portfólio sofre uma queda. Então do que adiantou a diversificação padrão neste momento?

É exatamente sobre isso que a matéria publicada pela Ticker Tape, portal do mercado financeiro que aborda estratégias através de análises de mercado e relatórios de tendências, irá discutir. Veja o resumo com tradução livre a seguir.

Em tempos de estresse no mercado, ativos tradicionalmente não correlacionados podem repentinamente se correlacionar. As vezes é um fenômeno temporário. As vezes, tem algum poder de permanência. Mas o tempo tende a endireitar os preços, historicamente falando.

A questão principal é como os investidores reagem. Quando um ambiente de mercado semelhante à crise “iguala” o comportamento dos ativos, a diversificação pode sugerir uma abordagem alternativa.

Quebra de correlação

Por que essa “quebra de correlação” pode acontecer? Muitos de nós assumem que, se um portfólio é diversificado o suficiente, alguns ativos se valorizam ou se mantêm firmes, enquanto outros caem. Isso pode ser verdade na maioria das vezes, mas nem sempre.

Quando a economia está sob estresse extremo a aversão ao risco aumenta e os investidores realizam vendas com base no pânico.

As classes de ativos que tradicionalmente não são correlacionadas, como ações e títulos, podem repentinamente começar a apresentar o mesmo comportamento. Mas como lidar com isso?

O melhor jeito para diversificar durante períodos de crise

Quando as correlações começam a apresentar comportamentos diferentes dos habituais, geralmente significa que há oportunidades no mercado. Mas, como você pode proteger seu portfólio tradicional contra a queda nos valores dos ativos? Aqui estão alguns investimentos e abordagens alternativas que podem te ajudar neste momento.

A maioria dos investidores não está familiarizada com os ativos alternativos, isso porque grande parte desses investimentos é acessível apenas para investidores com alto patrimônio.

Ao abordar essas estratégias, você precisa fazer sua pesquisa e se aprofundar nos prospectos e no material que os acompanha. Isso porque alguns dos investimentos podem ser altamente complexos e cobrar altas taxas de administração.

Retorno absoluto

As estratégias de retorno absoluto não são tão focadas na direção do mercado em si (alta ou baixa), como acontece com o gestor de fundos que deve gerar retornos em todos os tipos de condições de mercado.

Para conseguir isso, o gestor pode usar uma ampla variedade de métodos, como vendas a descoberto, vários tipos de arbitragem que utilizam commodities, moedas estrangeiras e taxas de juros externas.

As oportunidades e os riscos dessa abordagem dependem mais do gestor individualmente do que dos ativos que ele negocia.

Fundos macro

Os fundos macro são estratégias ativamente gerenciadas que visam capitalizar eventos políticos e econômicos globais. Por exemplo, em 2016, um fundo usando essa estratégia pode ter especulado sobre o resultado da votação do Brexit.

Esses fundos podem usar qualquer ativo para construir uma posição de mercado. Mais uma vez, o foco está nos principais eventos globais.

Fundos multi-estratégia

Algumas empresas adotam as estratégias de “fundo de fundos”, para criar diversificação. Você provavelmente conhece a diversificação de ativos ou de mercado.

Paridade de risco

Se você nunca ouviu o termo antes, “paridade de risco” é uma abordagem de gestão de portfólio que se concentra mais no equilíbrio de riscos do que na alocação de capital. Sendo projetada para lidar com qualquer tipo de ambiente de mercado e possuindo volatilidade mínima.

Concluindo

Quando os mercados experimentam uma queda importante e prolongada, as correlações de ativos e os métodos tradicionais de diversificação podem desaparecer. Como resultado, algumas classes de ativos alternativos podem adicionar uma camada de não correlação a um portfólio e ajudar a manter a estabilidade durante tempos difíceis.

  • Veja agora oportunidades para investir em ativos alternativos

Para ler a matéria “Market Stress Throwing a Wrench in Diversification? There Are Alternatives” na íntegra, acesse:

https://tickertape.tdameritrade.com/investing/alternative-asset-classes-stock-market-stress-diversification-18122