Moedas velhas, com defeito de fabricação, que ninguém mais aceita e você não pode mais nem sequer comprar uma bala com elas. Por qual motivo você iria querer algo assim? Para juntar poeira dentro de alguma gaveta? Para dar para uma criança colocar dentro do seu porquinho?

 

Existe algo de especial em moedas velhas e fora de circulação?

Se você terminou de ler o primeiro parágrafo deste artigo e já pensa que a resposta é óbvia, você faz parte de uma parcela muito pequena de toda a população que sabe que na verdade, este é um mercado bilionário.

Ainda assim, o mais comum é realmente crer que moedas velhas não tem valor, ou se tem, não são lá essas coisas.

O que eu quero te mostrar é algo bem simples, se investimentos mais padronizados começaram a se difundir aos poucos atualmente, os ativos alternativos como moedas, cédulas e selos ainda percorrerão um longo caminho até chegar ao ouvido popular.

Isso quer dizer que existe uma oportunidade extremamente rentável e que poucos sabem.

 

O mercado Numismático

Numismática é somente o nome dado a este tipo de modalidade de colecionismo. Dentro deste mercado de “moedas velhas” temos uma valorização de 30% nos últimos dois anos e 193% nos últimos dez. Além de ser um setor responsável por abrigar aproximadamente 5% das maiores fortunas de todo o mundo.

Mas por que ele é bom? A categoria de ativos alternativos já é boa por si só quando o assunto é uma rentabilidade mais expressiva e um mercado que não sofre tantas oscilações e que mesmo durante uma crise, consegue te entregar resultados satisfatórios quando todo o resto está ruindo.

Só que particularmente no mundo Numismático, uma “moeda velha” não é mais produzida. Essa frase é obvia, mas abre caminho para um pensamento certo: “a escassez gera valor”. Ou seja, quanto mais escasso algo for, maior será seu valor.

Dessa forma, a valorização destes ativos acontece simplesmente porque o tempo passa, e o tempo meu caro leitor, sempre irá passar.

 

 

Entrando no mercado das moedas raras

Muitos players deste mercado preferem apenas comprar, pois sabem que seu valor é inestimável e ninguém jamais poderá precificar ao certo seus tão queridos itens.

Para essas pessoas, se referir a este tipo de colecionismo como “moedas velhas” é simplesmente ultrajante. Elas passam a vida colecionando, buscando cada vez mais a raridade. Sendo um caminho maravilhoso e que será seguido dia após dia não como apenas como um hobby, mas sim uma paixão.

Acontece que infelizmente a morte faz com que muitos colecionadores se separem das suas  tão estimadas coleções e nisso elas são repassadas para algum parente que, sem ter o mesmo apreço, prefere realizar a venda através de leilões, conseguindo um lucro extremamente expressivo.

Observando como é um negócio rentável e descorrelacionado dos investimentos comuns do mercado financeiro, muitos ainda optam por continuar com suas negociações numismáticas.

Outros ficam sabendo sobre o mercado e entram adquirindo um único exemplar, aumentando suas operações gradativamente.

 

Uma maneira mais fácil de ficar exposto ao mundo numismático

Se você quer ter a valorização deste mercado dentro da sua carteira adquirindo ou não moedas raras, saiba que é possível através de Equity Crowdfunding. Isso nada mais quer dizer que você pode ser sócio de uma empresa deste setor. E como já terá embutido em seu lucro a valorização destas moedas, acabará sendo exposto.

Ainda melhor do que isso, é ser sócio da maior empresa responsável pela compra e venda de exemplares raros de moedas e cédulas da América Latina.

Esta empresa se chama O Numismata e seu plano de negócios atual consiste em crescer a base de vendedores e compradores da sua plataforma e abrir novas operações na América Latina e Países da Península Ibérica (Portugal e Espanha). Sendo o player mais bem posicionado no mercado de ativos de colecionismo, com base em tecnologia e em modelo de negócio.

 

Os retornos esperados

Com retornos acima da renda fixa e com baixa correlação com a bolsa, esta operação veio para aqueles investidores que desejam ter vasto crescimento em seus portfólios voltados para o longo prazo. Sendo ideal para estratégias que envolvem pouca liquidez e alta rentabilidade.

O Numismata começou suas operações há 2 anos e é lucrativo desde o 5º mês de vida. Mostrando uma evolução expressiva em comparação com demais empresas após seu nascimento.

O crescimento médio da sua base de usuários é de 20% ao mês, fora os 10% ao mês de crescimento em sua receita. A empresa também conta com uma base de oito mil usuários ativos.

De acordo com os nossos modelos de valoração da empresa, estimamos um cenário base de 5 anos para a saída do investidor, com o retorno anualizado (TIR) de 28,87%.

 

Destinação dos recursos captados

De acordo como o CEO do O Numismata, Davi Toledo, o aporte conquistado com essa operação será utilizado para alavancar o crescimento da base de vendedores e compradores da plataforma e abrir novas operações na Europa e América Latina.

“Teremos condições de aumentar a captação de negócios, melhorar a precificação através de algoritmos e participar de leilões internacionais”, afirma.

Segundo o relatório Wealth Insights, do banco inglês Barclays, moedas são a terceira categoria de ativos colecionáveis mais procurada por colecionadores com o intuito exclusivo de investimentos, ficando atrás somente de carros clássicos e metais preciosos.

Pesquisa da GoldSilverPros, por sua vez afirma que, somente nos Estados Unidos já existem mais de 5.000 empresas especializadas no mercado de moedas raras e 10 delas tem faturamento anual de mais de US$ 100 milhões.

 

Você também pode agendar uma reunião gratuita com os nossos especialistas.