Encontrar investimentos que forneçam segurança e proteção, especialmente em tempos de instabilidade econômica, é uma parte importante da criação de riqueza a longo prazo e enquanto a incerteza persiste sobre uma possível recessão, os investidores podem contar com os investimentos imobiliários para ajudar seus portfólios a enfrentar tempestades.

Investimentos imobiliários são mais resistentes à recessão

É importante observar que nada é realmente à prova de recessão. Sempre há vulnerabilidades e riscos em qualquer investimento, e cada desaceleração econômica traz novos desafios.

Embora nenhuma recessão seja idêntica à anterior, existem certos setores do mercado imobiliário que são mais resistentes durante uma recessão. Os investimentos imobiliários que atendem às necessidades básicas das pessoas.

Por exemplo, habitação e agricultura , ou fornecem serviços essenciais para a atividade econômica, como processamento de dados, comunicações sem fio, processamento industrial e armazenamento ou instalações médicas, são mais adequados para sobreviver a tempos econômicos desafiadores.

Os investidores podem possuir e gerenciar propriedades em qualquer uma das classes de ativos. No entanto, muitos optam por participar deste mercado comprando ações em um fundo de investimento imobiliário.

Esse tipo de investimento pode ser uma maneira muito mais econômica e viável para os investidores começarem.

 

Data centers

Vivemos em uma era tecnológica movida a dados. Quase tudo o que fazemos requer algum tipo de armazenamento ou processamento de dados, e a demanda por data centers só aumentará à medida que mais dispositivos tecnológicos ou baseados em dados forem introduzidos nas próximas décadas.

As recessões normalmente deixam mais pessoas em casa fazendo coisas como assistir TV, usar seus computadores ou Smartphones ou, no caso da recente crise do coronavírus, o homeoffice, o que significa maior dependência de data centers.

Self-storage

O Self-storage ou “auto armazenamento” é visto como uma classe de ativo resistente à recessão. À medida que os orçamentos são apertados, algumas famílias diminuem o tamanho. Elas também podem se mudar para morar com outras famílias para economizar custos. Outra hipótese é se mudar para novas áreas para melhorar sua qualidade de vida ou buscar uma nova oportunidade de trabalho.

A pandemia do COVID-19, no entanto, impactou o setor de armazenamento de maneiras inesperadas. Embora a ocupação tenha permanecido alta, as medidas de despejo e o aumento das despesas com protocolos de limpeza e segurança reduziram as receitas em geral. No entanto, é provável que esse setor se recupere rapidamente.

 

 

E-commerce

O e-commerce mudou o funcionamento de nossa economia. Com mais pessoas do que nunca comprando de casa, a demanda por depósitos de qualidade e centros de distribuição disparou.

O excesso de oferta de espaço industrial, particularmente espaço de armazenamento e distribuição, é um risco, visto que esse setor tem crescido continuamente na última década. No entanto, ele já provou ser a classe de ativos mais resiliente de todos os imóveis comerciais como resultado do COVID-19.

Habitação residencial

As pessoas sempre precisarão de um lugar para morar. A habitação residencial, que pode variar de casas unifamiliares a apartamentos em arranha-céus ou comunidades de aposentados, atende a uma necessidade básica que, mesmo em tempos de dificuldades econômicas, é essencial.

Os aluguéis podem estagnar e os despejos ou execuções hipotecárias podem aumentar durante as recessões, mas em geral, os aluguéis residenciais são um fluxo de renda bastante seguro e consistente durante as recessões econômicas.

Agricultura

Além da habitação, a agricultura e a produção de alimentos são os outros serviços essenciais dos quais nosso país e o mundo dependem. Nosso sistema alimentar atual depende fortemente da agricultura industrial, mas cada vez mais projetos de agricultura independente e regenerativa estão surgindo, permitindo maior diversificação de safras, aumento da produção e redução do risco de impactos econômicos ou ambientais.

Instalações médicas

Os serviços de saúde , incluindo instalações médicas, alojamento para idosos, hospitais, atendimento de urgência e centros cirúrgicos, fornecem um serviço essencial que sempre estará em demanda, mesmo durante as recessões econômicas.

Centros de varejo

Antes de você abandonar o navio ao ver esta categoria, deixe-me começar dizendo que o varejo não está morto – pelo menos não todos os tipos de varejo.

Os centros de varejo que fornecem serviços e produtos essenciais, como supermercados, continuarão a ter demanda e provaram ter um desempenho bom durante a pandemia passada.

O desafio aqui é encontrar a empresa certa para investir com foco suficiente no setor de serviços essenciais para que outros setores como turismo, restaurantes ou compras e bens em geral não coloquem a empresa ou o investimento em risco de maneira geral.

O resultado final para os investimentos imobiliários

O que realmente faz um investimento ser construído para sobreviver a uma recessão é a sua qualidade. Isso inclui o tipo de ativo, o mercado em que as propriedades estão localizadas, tipo e qualidade dos inquilinos, quanta dívida a empresa ou ativo carrega e o custo dessa dívida, a oferta e demanda para a classe de ativo no mercado determinado e o fluxo de caixa e saúde financeira da carteira ou propriedade.

Todos esses fatores combinados dirão, em última análise, como um investimento se sairá e se eles foram feitos para sobreviver. Certifique-se de avaliar cada investimento, seu portfólio atual e onde uma empresa está hoje antes de investir.

Para ler a matéria completa na versão em inglês acesse:

 

Privacy Preference Center