Continuamos nossa “volta ao mundo” com os investidores da Hurst. O depoimento de hoje vem direto da Etiópia, com a diplomata Isabel H., que descreveu os principais motivos que a levaram a optar pelas operações que oferecemos.

Abaixo da imagem você pode conferir o depoimento na íntegra.

“Minha decisão de investir nos produtos (Precatórios) da Hurst, assentou-se em três pilares: diversificacão, rentabilidade e, por último, mas, sobejamente importante, segurança.

Quanto ao primeiro quesito, seus diversos tipos de Precatórios representam uma relativa novidade na esfera da Renda Fixa, sempre dominada pelos mesmos produtos: Tesouro Direto, CDB’s, LCA’s, LCI’s, etc., com baixa rentabilidade, mesmo após décadas de espera para seu vencimento. Poderia dar vários exemplos, mas um é bem representativo: o do Tesouro Direto. Um desses títulos tem rendimento de 7,3% a.a., com vencimento em 2031! 11 anos de espera! Sem mencionar a Poupança, que após a redução da taxa Selic passa a ter rendimento praticamente nulo!”.

Em outros termos, creio que isso poderia reforçar a ideia de ser vantajoso procurar novas formas de investimento, como os Precatórios, no caso. Enquanto isso, as propostas de Precatório da Hurst oferecem prazos de vencimento (meu limite são 16 meses) muito menores e com rendimentos muito mais elevados, que podem variar de 16% a 25% a.a.

Sinto-me, também tranquila, quanto ao quesito segurança. O grau de transparência de sua página eletrônica é bastante elevado, o que permite uma tomada de decisão bem embasada.

Há de se notar, por último, o profissionalismo e a cortesia de toda a equipe da Hurst que caracterizam a sua relação com o cliente. Por todos esses motivos, desejo que a Hurst continue a se expandir e a oferecer novos produtos, sempre com a mesma qualidade e segurança.”