Você já deve ter ouvido várias vezes o termo “mercado de ativos”. Mas você sabe exatamente o que esse termo significa?

Pois bem, para entender melhor, primeiro é preciso saber o que são ativos.

Ativo é algo que possui um valor comercial e que pode ser negociado entre duas pessoas ou no mercado financeiro.

Logo, mercado de ativos é onde essas negociações ocorrem. Envolve bancos, bolsa de valores, corretoras e demais plataformas de investimentos. 

Razões que levam à obtenção de ativos

Os ativos não são exatamente iguais. Cada tipo atende a uma necessidade específica de cada investidor.

Existem ativos que geram renda, ou seja, garantem ao investidor uma remuneração periódica como se fosse um salário. 

Há também ativos que servem como reserva de emergência. Normalmente não oferecem grandes ganhos, mas protegem o dinheiro da inflação e têm alta liquidez. 

Há também os ativos de crescimento de capital. Oferecem alta rentabilidade, porém, são muito voláteis. 

Exemplos de ativos

Os ativos podem ser de renda fixa ou variável. 

Também podem ser de papel, que são aqueles negociados por bancos, instituições financeiras e bolsas de valores. Ou podem ser real, negociados em plataformas específicas como a Hurst Capital e atrelados à economia real. Também são chamados de ativos alternativos. 

Como exemplos de ativos de renda fixa temos o Tesouro Direto, os CDBs, Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e Letras de Crédito Imobiliário (LCI). São ativos de papel. 

Os investimentos de renda variável mais conhecidos são as ações (negociadas na Bolsa de Valores) e os títulos de câmbio, que são investimentos em moedas estrangeiras, principalmente o dólar. O ouro é outro exemplo. Também são ativos de papel. 

Ativo real

Ativos reais são uma classe de ativos descorrelacionada com a Bolsa de Valores e o mercado financeiro tradicional.  

São ativos inseridos na economia real, responsável por gerar riquezas e, consequentemente, retornos significativos para a sociedade.  

Também são classificados como renda variável, mas são muito menos voláteis do que as ações negociadas na Bolsa de Valores e oferecem rendimentos muito superiores aos da renda fixa, com bastante segurança para o investidor. 

Por meio do mercado de ativos reais (alternativos) é possível investir em obras de arte, royalties musicais, precatórios, imóveis, moedas antigas, selos, recebíveis e muitos outros. 

Para investir em ativos reais você deve procurar plataformas como a Hurst Capital, maior originadora de ativos alternativos na América Latina. Há diversas opções com alta rentabilidade e muita segurança.

Entre em contato e saiba mais.