Este artigo foi realizado com base no resumo com tradução livre do texto 10 Reasons Not To Buy A Stock”, feito pela App Economy Insights e publicado na Seeking Alpha, maior comunidade de investidores do mundo, e nele, destacaremos uma lista com 10 boas razões para você não investir em ações antes de rever suas estratégias de investimentos.

1) Métricas de Negócio Pobre

A gestão quando feita por métricas objetivas, serve para analisar elementos do modelo de negócio da empresa em questão. Dessa maneira, é possível  observar qual de fato é o lucro por cada transação dos seus clientes. O que inclui o custo de aquisição e o valor da vida útil (CAC e LTV).

Um dos pontos a serem destacados é que a rotatividade de clientes é particularmente importante porque, inicialmente, pode atrapalhar o que parece ser um negócio de sucesso. 

Portanto, se os usuários atuais não estão gerando valor suficiente e, não há caminho credível para melhorar a lucratividade, não faz sentido adquirir mais usuários. O que realmente importa é verificar se o negócio é ou não lucrativo e sustentável.  

Por exemplo, a Uber e Lyft têm subsidiado parte de suas viagens para impulsionar o crescimento da receita. Elas mantiveram seus preços baixos para aquisição de usuários, mas estão perdendo dinheiro em todas as etapas do processo.  

Em outras palavras, se uma empresa possui uma margem muito fina por cliente, qualquer interrupção (como uma pandemia global) ocasionará prejuízos constantes.  

2) Economia de escala 

Em uma economia de escala, a organização do processo produtivo faz com que a empresa alcance a máxima utilização dos seus fatores produtivos. E, isso se traduziria na demonstração de resultados ao longo do tempo, onde haveria: 

  • Margem bruta, que deve ser relativamente estável ou melhora ao longo do tempo; 
  • Custos gerais, de vendas, administrativos e de marketingque devem se tornar um % menor da receita; 
  • Margem operacional, que deve subir para obter um bom resultado; 

Com base no gráfico abaixo, é possível saber instantaneamente qual empresa apresenta economia de escala e qual você deve fugir. 

Visa registrou uma margem bruta estável e acima de 80% nos últimos 10 anos. Consequentemente, a margem operacional melhorou constantemente e atualmente ocupa 67% da receita. 

Já a GoPro viu sua margem bruta fracassar lentamente abaixo de 40% ao longo do tempo. Resumindo, se uma empresa não mostra sinais de economia de escala, provavelmente não vale o seu tempo e dinheiro.

3) Retorno negativo do capital investido 

É essencial dar um passo atrás e observar o histórico operacional de uma empresa ao longo dos anos. E para entender se a empresa está criando ou destruindo valor ao longo do tempo, é necessário observar o ROIC (retorno do capital investido) que é um excelente indicador. 

Para esclarecer, uma empresa com o ROIC alto possui boa chance de que o fluxo de caixa futuro seja bem aproveitado e crie bons retornos para os acionistas de longo prazo. Reconheça se uma empresa está potencialmente criando valor a longo prazo. Caso contrário, você provavelmente estará melhor investindo em outro lugar. 

4) Classificações ruins do Glassdoor 

A administração e, em geral, a cultura da empresa são amplamente reconhecidas como fatores importantes na determinação do sucesso a longo prazo. 

Glassdoor é um site em que os funcionários revisam suas empresas e os seus CEOs. A plataforma permite que pessoas de fora vejam se a empresa é recomendada por seus próprios funcionários e celebrada por sua cultura. 

Acima de tudo, a história mostra que a maneira como os funcionários elogiam sua empresa pode ser um fator de investimento muito mais atraente do que os índices P/L, margens de fluxo de caixa ou quaisquer outras métricas financeiras. Vamos pegar o caso da GameStop.

Se a empresa não apenas está em uma tendência de baixa que provavelmente fará com que ela peça falência mais cedo ou mais tarde, por outro lado, 65% dos funcionários também estão dizendo que não é um bom lugar para trabalhar. E, sete funcionários em cada 10 desaprovam o atual CEO. Certamente, se você decidir investir em um negócio desse tipo, você provavelmente acabará perdendo dinheiro. 

No geral, as avaliações ruins do Glassdoor apontam para a remoção da ação de seu portfólio. 

5) Desempenho das ações abaixo do retorno do mercado nos últimos 12 meses 

Cerca de 25% de todas as ações dos EUA foram responsáveis ​​por todos os ganhos. Isso significa que os outros 75% não contribuíram coletivamente. Além disso, 64% das ações não conseguem acompanhar um índice diversificado, por exemplo.

Posteriormente, se uma empresa tem um desempenho negativo das ações nos últimos 12 meses, é muito mais provável que faça parte dos 64% das empresas que têm desempenho abaixo do S&P 500. 

 

6) Dívidas consumindo até 25% do fluxo de caixa  

Para avaliar a saúde financeira de uma empresa, você pode dividir sua dívida de longo prazo pelo fluxo de caixa dos últimos 12 meses. Ao fazer isso, você pode descobrir em quantos anos a empresa paga a sua dívida de longo prazo usando o seu fluxo de caixa existente. 

Uma empresa deve ter fluxo de caixa livre anual suficiente para pagar todas as dívidas de longo prazo dentro de 3 ou 4 anos.  

Por exemplo, se olharmos para uma empresa como a General Electric, seriam necessários mais de 30 anos de fluxo de caixa para que sua dívida de longo prazo fosse liquidada. Um sinal claro para ficar longe das suas ações. 

7) O negócio está em declínio  

Uma empresa que parece “barata” com base somente na relação PL (preço/lucro) ou no rendimento de dividendos, pode se tornar um problema. Tente levantar as respostas para as seguintes perguntas: 

  • negócio está crescendo ou caindo? 
  • O passado é realmente uma indicação do futuro do negócio? 
  • O dividendo da empresa é realmente sustentável? 

Um exemplo é a GameStop. À medida que os jogadores deixam de adquirir jogos em cópias físicas e dão preferência às digitais, a empresa continuará vendo suas vendas baixarem trimestre após trimestre devido a transição completa para o universo digital.  

Ao investir em empresas como a Macy’s, a Kohl’s, ou Bed Bath & Beyond, não seria uma surpresa se a rentabilidade dseu portfólio começar a cair. Essas empresas estão em declínio muito antes do COVID-19. 

8) Penny Stocks 

termo “Penny Stock é a definição para ações com um preço muito baixo. Pode ser sedutor ver uma empresa negociando a US$ 0,34 por ação, no entanto, a realidade é que não faz diferença alguma. No entanto, o preço pelo qual uma empresa está negociando não aumenta ou diminui a probabilidade de seu preço aumentar ou diminuir. 

As Penny Stocks podem ocasionar ganhos consideráveis ​​para os traders sortudos que acertarem sua posição, mas há riscos iguais de perda permanente de capital em um curto período. Portanto, ao ignorar essa categoria, você pode excluir uma quantidade incrivelmente alta de possíveis ações perdedoras do seu portfólio. 

9) Você realmente não entende o negócio 

No mundo de Warren Buffett, as oportunidades de investimento se enquadram em uma destas três caixas: “Entrada”, “Saída” e “Muito difícil”. 

Em suma, você não precisa dificultar as coisas investindo em empresas complexas demais para entender, ou seja, muitas vezes, é melhor você seguir o que pode entender bem.  

Enquanto isso, além do fato de que você precisa entender o negócio em que está investindo. Da mesma forma, se você recebeu uma dica quente e não consegue explicar a tese otimista por trás dela, é preciso fazer um pouco de lição de casa antes de seguir em frente. 

 

Concluindo, seu próprio temperamento é o maior risco ao qual seu portfólio está exposto. Como resultado, se você não entender completamente o que possui, é provável que venda assim que o ativo tiver um desempenho ruim e acabe realizando prejuízo.  

10) A empresa não está alinhada com seus próprios valores 

Resumindo, em um mundo em que as pessoas querem cada vez mais que as coisas mudem para melhor e buscam maneiras de causar um impacto positivo, você deve se perguntar se a oportunidade de investimento que acabou de encontrar está alinhada com seus valores essenciais e com a maneira como vê o mundo. 

Em primeiro lugar, se você não gosta do impacto de uma empresa no mundo ou o que o CEO tem a dizer, por que você seria um acionista da empresa? 

Em segundo lugar, existem milhares de oportunidades de investimento por aí. Consequentemente, ao encontrar aqueles que combinam com a maneira como você vê o mundo, é muito mais provável que você se orgulhe de seu portfólio tanto em bons quanto em maus momentos.  

Fonte: https://seekingalpha.com/article/4354493-10-reasons-not-to-buy-stock?utm_medium=email&utm_source=seeking_alpha&mail_subject=app-economy-insights-10-reasons-not-to-buy-a-stock&utm_campaign=rta-author-article&utm_content=link-1 

 

Privacy Preference Center