A matéria “Ativos alternativos assumem o poder diante de instabilidade econômica”, realizada pelo site de notícias do mercado financeiro chinês, China Times, fala sobre o fluxo de capital que foi transferido para investimentos alternativos como forma de refúgio e de maximização dos rendimentos.

Para compor a matéria, foi utilizado trechos do relatório do Boston Consulting Group (BCG) que observou o fluxo mundial de capital nos fundos de investimentos.

 

Investimentos alternativos assumem lugar de destaque mundial

A flexibilização do Banco Mundial prejudicou o mercado financeiro formal. No primeiro trimestre deste ano, as taxas de juros globais caíram acentuadamente. Uma grande quantidade de recursos foi transferida de fundos convencionais para fundos de Private Equity e outros “investimentos alternativos” como forma de refúgio.

O Boston Consulting Group (BCG) observou o fluxo mundial de fundos de investimento por um longo tempo, confirmando que nos últimos dez anos, os investimentos alternativos continuaram a aumentar na escala do gerenciamento global de ativos. Dessa maneira, acabaram se tornando parte importante da receita total dos fundos acompanhados.

Tendência de crescimento nos ativos alternativos

A incerteza da economia mundial aumentou em 2020. Os investidores gradualmente se tornam mais cautelosos. O capital investido foi muito reduzido devido à desaceleração econômica global.

Portanto, no curto prazo, estima-se que o capital dos investidores pode fluir para investimentos que proporcionem mais estabilidade, como os ativos alternativos.

O BCG estima que o investimento alternativo continuará crescendo a cada ano e, até 2024, será responsável por 17% da escala global de gerenciamento de ativos e 49% da receita do setor global de gerenciamento de ativos.

O Boston Consulting Group (BCG) publicou o “Relatório Global de Gerenciamento de Ativos 2020”, que foca na proteção, adaptação e inovação que os investidores terão que conseguir para proteger o seu capital das instabilidades criadas neste ano.

Este é o 18º ano consecutivo em que a empresa publicou um relatório relevante que analisa exaustivamente o desempenho do setor de gerenciamento de ativos, examinando os desafios futuros que terão de ser enfrentados pelo setor.

Dados obtidos com base no relatório do BCG

No relatório, a definição de investimento alternativo inclui Hedge Funds, fundos de Private Equity, imóveis, investimentos em infraestrutura, commodities e dívida privada.

De acordo com o documento, o mercado mundial de gerenciamento de ativos não encolheu desde 2003, ano em que o ativo total do setor foi US $ 31 trilhões, tendo aumentado significativamente até 2019, onde atingiu 89 trilhões de dólares, quantia que consegue ser mais expressiva do que o PIB de muitas economias emergentes.

A análise da equipe de pesquisa do BCG mostra principalmente que o mercado de investimentos atingiu novos picos e a demanda dos investidores não para.

Ingresso de capital no setor de ativos alternativos

Esse ingresso constante de capital por parte dos investidores promoveu o crescimento da gestão profissional de ativos. Por exemplo, o ingresso mundial de capital líquido em 2019 atingiu US $ 2,6 trilhões, representando cerca de 3,4% acima da média do ano anterior.

De acordo com as estatísticas do BCG, o tamanho do mercado global de gerenciamento de ativos cresceu 15% em 2019 em comparação com 2018, de 77 trilhões de dólares para 89 trilhões de dólares.

As instituições corporativas de investimento representaram 58% da posse dos ativos globais, que cresceram 13%, atingindo US $ 52 trilhões em 2019. Já os outros 42% são representados por investidores menores.

Do ponto de vista regional, a escala de gerenciamento de ativos do mercado norte-americano cresceu até 13%, enquanto a Ásia (excluindo o Japão e a Austrália) também cresceu 11%.

O relatório também apontou que os investidores comuns miram apenas em ações e commodities. Em outras palavras, os investimentos alternativos lutam pela posição no mercado, tendo um desempenho acima do esperado.

Concluindo, os investimentos alternativos continuam sendo a classe de ativos com melhor desempenho em 2019. A principal força motriz desse crescimento é o aumento da demanda dos investidores por retornos mais expressivos.

 

Para ler a matéria completa, acesse:

https://www.chinatimes.com/newspapers/20200527000413-260208?chdtv