Os investimentos alternativos surgiram como fonte de diversificação, algo que é constantemente citado por todo consultor financeiro. Antes os investidores diversificavam entre ações, títulos e fundos mútuos, mas depois de 2008 tivemos o aumento da aparição dos ativos alternativos. O mundo dos investimentos passou a ficar repleto de novas oportunidades nunca vistas nas últimas décadas.
Veja abaixo os principais trechos da matéria italiana “Investimenti alternativi: cosa sono? Tipologie e opportunità”

Conheça os principais tipos de investimentos alternativos

Simplificando, os investimentos alternativos diferem dos investimentos tradicionais com base na complexidade, liquidez, mecanismo regulatório e método de gestão.

Entre os tipos de investimentos alternativos encontramos Private Equity, Hedge Funds, Venture Capital, crowdfunding imobiliário, ativos imobiliários e produtos colecionáveis como moedas e cédulas, vinhos, obras de arte e selos.

Entre estes, o mundo do crowdfunding imobiliário avança cada vez mais, capaz de democratizar o investimento alternativo por excelência. Ele permite aos investidores ativos altamente rentáveis.

Mas quais são de fato as diferenças entre investimentos alternativos e investimentos tradicionais?

Investimentos alternativos x investimentos tradicionais

Como se trata de ativos com uma base de investidores bem específica, negociar investimentos alternativos é pouco frequente em comparação com as negociações de investimentos tradicionais. Devido aos baixos volumes e à ausência de um mercado público geral, esses investimentos não podem ser vendidos rapidamente.

Muitas pessoas ainda desconhecem tais categorias e outras por falta de conhecimento ou por apresentarem um perfil mais conservador em relação a falta de liquidez não ficam dispostos a investir de imediato como é o caso das ações, fundos e títulos que são constantemente comprados e vendidos graças a uma base de investidores muito maior.

Por que escolher investimentos alternativos

Os investimentos alternativos, como setor, ainda estão evoluindo e amadurecendo. Embora seja visto principalmente como uma prerrogativa dos investidores de alto patrimônio líquido, também existem investidores menores que mostram um grande interesse em ativos alternativos.

Após a crise financeira de 2008, em que até as melhores carteiras diversificadas foram afetadas por extrema volatilidade, os investimentos alternativos provaram seu valor.

Os principais motivos para preferir investimentos alternativos tradicionais são:

  • Baixa correlação com os mercados
  • Uma ferramenta de diversificação
  • Rentabilidade atrativa

Veja abaixo os principais tipos de investimentos alternativos.

Itens colecionáveis

Quem pensa que as moedas e cédulas, os selos, as obras de arte, os vinhos e os carros antigos são apenas lembranças de prestígio, deve mudar de opinião.

Entre os colecionadores estão investidores astutos que conhecem o verdadeiro valor desses itens colecionáveis. Um carro clássico como a Ferrari 166 Inter Vignale Coupe 1950 e a Ferrari 250 GTO Berlinetta está no topo da lista dos itens mais valiosos no mercado do colecionismo. Enquanto os vinhos como o Bordeaux surgem depois, sendo seguidos das moedas e cédulas antigas, obras de arte e selos.

Ferrari 166 Inter Coupé by Vignale | Classic Driver Magazine

A indústria de investimentos alternativos colecionáveis tem superado o mercado de ações nos últimos tempos, mas o valor dos itens colecionáveis ​​é imprevisível e pode ser influenciado pelas forças da oferta e da demanda, pelas condições econômicas prevalecentes, pela disposição dos compradores e pelo estado físico do item.

Private Equity

Nem todas as ações estão listadas na bolsa de valores. O Private Equity refere-se a fundos através dos quais investidores institucionais ou investidores com patrimônios elevados investem diretamente em empresas privadas. Normalmente, essas empresas privadas usam o capital adquirido para impulsionar o seu próprio crescimento. Para avaliar o desempenho do Private Equity, geralmente é utilizada a TIR (taxa interna de retorno).

Hedge Fund

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, os Hedge Funds possuem mais de US$ 3 trilhões em ativos sob gestão, cerca de 40% do total de investimentos alternativos que existem em todo o mundo.

Esses fundos receberam o nome de seu objetivo principal que é justamente gerar retornos consistentes e preservar capital. Com correlação mínima com os mercados de ações, a maioria dos Hedge Funds é capaz de diversificar os riscos do portfólio do investidor e assim reduzir a volatilidade.

Venture Capital

Se o Private Equity investe capital próprio em empresas maduras, o Venture Capital destina-se principalmente a startups.

Venture Capital normalmente investe em empresas em seu estágio embrionário. O horizonte de tempo de investimento é normalmente de 3 a 7 anos e o retorno esperado sobre o investimento é geralmente 8x-10x maior do que o capital investido. Essa alta taxa de retorno é um resultado natural da relação de risco associada ao investimento.

Conclusões

Os investimentos alternativos são um universo de oportunidades. Com a diversificação como elemento subjacente, o setor está tendo um rápido aumento em sua popularidade, inclusive no meio dos investidores comuns e não mais apenas naqueles com alto patrimônio.

Em suma, isso mostra que de fato esta não é mais uma arena de uso exclusivo de investidores ricos. Embora essa classe de ativos certamente garanta diversificação, exige experiência em seleção e investimentos criteriosos. Sem uma pesquisa completa ou um estudo das tendências de mercado, os investimentos alternativos podem ser uma escolha arriscada.

Nota do autor

E é justamente por esses motivos que a Hurst Capital analisa diversas teses de investimentos alternativos e possibilita que os investidores brasileiros possam ter acesso a essa grande categoria de investimentos. Abrindo caminho para o investimento em ativos empresariais, moedas e cédulas, ativos imobiliários, ativos judiciais e outras diversas opções.

Para ver nossas ofertas disponíveis clique aqui.

Para ler a matéria completa na íntegra publicada pelo site money.it na versão italiana, acesse:

https://www.money.it/Investimenti-alternativi-cosa-sono-tipologie-opportunita#:~:text=Conclusioni-,Cosa%20sono%20gli%20investimenti%20alternativi,
modalit%C3%A0%20di%20gestione%20del%20fondo.