O avanço da tecnologia pode se manifestar de diversas maneiras, com transformações que podem ser mais ou menos intensas. Pensando no funcionamento na internet, o conceito da web 3.0 é uma das alternativas que prevê mais mudanças para os usuários. 

A ideia é que essa nova forma de se conectar altere a maneira como os usuários se relacionam com os recursos online e com as ferramentas disponíveis na internet. Para quem investe, as possíveis mudanças no mercado financeiro também exigem atenção e podem trazer oportunidades. 

A seguir, descubra o que é a web 3.0 e veja qual é a relação desse tema com o mercado financeiro! 

O que é a web 3.0? 

A web 3.0 representa uma nova configuração para a internet, em âmbito global. É como se ela fosse a evolução da rede como é conhecida hoje, adotando um caráter descentralizado e com menos intermediários entre os pontos de contato. 

Ela se contrapõe à web 2.0 — o modelo vigente. Nessa modalidade, é preciso fornecer dados pessoais e de navegação para utilizar plataformas e recursos variados. Com a web 3.0, a ideia é desfazer essa lógica, trazendo mais independência ao usuário. 

Como funciona a web 3.0? 

Após entender o conceito geral da web 3.0, é interessante conhecer quais são as suas características e como ela funciona. Na prática, o objetivo é criar uma estrutura de código aberto, ou seja, capaz de receber a colaboração de diversos usuários. 

Além disso, a web 3.0 prevê o uso de diferentes tecnologias, como machine learning, inteligência artificial e cloud computing. Para garantir a validação das informações e a segurança do ambiente online, há o uso da tecnologia blockchain. 

Esse instrumento ajuda a garantir a descentralização da web 3.0. Assim, os servidores centralizados que armazenam informações darão origem à circulação de informações em blocos criados na blockchain. 

Ademais, o uso desse protocolo ajudará a evitar a necessidade de compartilhamento público de informações. Logo, cada usuário poderá definir o que deseja compartilhar na rede, sem preencher cadastros, formulários e outros dispositivos de autenticação por dados pessoais. 

A ideia, portanto, é dar mais liberdade aos usuários, garantindo que a internet seja das pessoas — e não das grandes empresas de tecnologia. 

Qual é a relação da web 3.0 com o mercado financeiro?  

Em relação ao mercado financeiro, a web 3.0 pode trazer mudanças importantes. A primeira delas envolve a oferta de serviços diferenciados e descentralizados, como os contratos inteligentes ou smart contracts. Por meio deles, é possível registrar informações na blockchain, garantindo mais segurança a diversos processos. 

Também existem as finanças descentralizadas — ou decentralized finances (DeFi). Nesse caso, as operações financeiras podem ser realizadas entre os usuários, sem a necessidade de intermédio de uma instituição financeira. 

Ainda, o desenvolvimento da web 3.0 pode fomentar o crescimento e a valorização de ativos digitais, como as criptomoedas e os tokens não fungíveis (NFTs). Isso porque há uma tendência de que as moedas digitais se tornem o padrão em um ambiente descentralizado como é a web 3.0.  

Assim, podem ocorrer transformações na forma como o mercado financeiro funciona, em especial em um contexto digital. 

Quais oportunidades a web 3.0 oferece ao investidor?  

Depois de conhecer os eventuais impactos no mercado financeiro, vale a pena saber quais são as oportunidades que a web 3.0 pode trazer para quem investe. Desse modo, é possível entender quais são as possibilidades atuais e futuras — além de ter insights sobre como aproveitá-las. 

Nesse contexto, descubra quais são as alternativas que a web 3.0 pode oferecer para os investidores! 

Investimentos alternativos 

Os investimentos alternativos são aqueles que ainda não estão consolidados como ativos convencionais. Como eles não se enquadram nas classificações tradicionais, eles oferecem uma exposição ao risco diferente e podem ajudar a diversificar a carteira. 

Antes mesmo da consolidação da web 3.0, já existem oportunidades de investimentos alternativos no mercado, como as criptomoedas e outros ativos digitais. 

No entanto, caso a evolução da web 3.0 se concretize, é possível que esses investimentos se tornem ainda mais relevantes e acessíveis. Como resultado, pode haver uma valorização dos ativos classificados dessa forma. 

Tokenização de ativos 

A tokenização de ativos consiste em transformar um determinado bem ou direito em partes menores e negociáveis, na forma de tokens. Dessa maneira, é possível fazer um investimento inicial menor e também negociar o ativo no mercado secundário, o que ajuda a garantir mais liquidez. 

Essa já é uma alternativa existente, mas que pode ser fortalecida com a expansão da web 3.0. Trata-se de um tipo de operação tende a se tornar ainda mais acessível e popular, o que também pode favorecer o desenvolvimento do mercado alternativo. 

Como aproveitar as oportunidades da web 3.0? 

Como você viu, a web 3.0 promete trazer mais autonomia e descentralização para os usuários. Além disso, ela pode transformar o mercado financeiro e as oportunidades de investimentos disponíveis.  

Porém, essa é uma evolução que ainda não está completa e está sendo construída gradualmente. No geral, esse avanço da internet ainda era incipiente no início de 2022, sendo incerto quanto tempo levará para a transformação ocorrer por completo. 

Mas isso não significa que não é possível investir em alternativas relacionadas a essa tendência. O investimento em criptomoedas, por exemplo, explora a descentralização de parte do mercado financeiro e permite que você aproveite essa alternativa antes mesmo de haver total integração com a web. 

Além disso, é possível aproveitar a tokenização de ativos ao contar com o ecossistema da Hurst Capital. Por meio das opções disponíveis na plataforma, você pode investir em diferentes mercados alternativos, com segurança operacional e oferta de liquidez. 

Assim, há como usufruir de parte das transformações da web 3.0 antes mesmo de elas se consolidarem. Essa também é uma forma de aproveitar o aumento do interesse pelos ativos alternativos no futuro. 

Com o mercado em crescimento, você pode participar de operações com maior potencial de retorno. Então vale a pena analisar os seus objetivos e avaliar os riscos envolvidos para determinar se essas oportunidades são adequadas à sua estratégia.  

Agora você sabe que a web 3.0 promete trazer transformações importantes em todo o mundo, incluindo o mercado financeiro. Caso você tenha interesse, é possível investir de modo alternativo e diversificado desde já, preparando-se para eventuais evoluções do mercado. 

Quer conhecer e investir em operações com ativos tokenizados? Abra sua conta na Hurst Capital e aproveite!